16 de outubro de 2008

Incontrolável

Sei que muitas que me lêem sofrem do mesmo mal ou bem que eu: compulsão por fios, acessários ou livros de tricot. Eu tenho um estoque razoável de lãs e linhas (na foto apenas uma parte do que eu tenho) e fico me perguntando por quê comprei tudo isso. Nos últimos tempos ando mais calminha porque parei de trabalhar e, mesmo assim, ainda compro alguma coisa com o cartão de crédito do marido. Por que será que apesar de ter tantos fios, sempre quando aparece um projeto novo nós nunca temos o fio adequado? Sempre arranjamos uma desculpinha para ir na lojinha de lã ou comprar pelas lojinhas virtuais. Tanto faz, o importante é comprar, comprar e comprar. Se o projeto vai sair, não sabemos, mas a ordem é comprar. O 'barato' é comprar. Alegria é ver os fios novos ou acessório ou livro ou revista de tricot. É uma felicidade, um alívio para os olhos e para palpitação do coração... Isso tem um nome: ansiedade. Sofro desse mal há uns vinte anos... mas voltando ao tricot: semana passada tive um estalo e cismei que queria (veja bem o tempo verbal) fazer uma manta de quadrados, tipo aquele ponto tijolinho, mas no caso dessa manta, tijolões. Blocos de meia e tricô. Fui na loja rapidamente porque o marido estava comigo (será que para vigiar?), comprei sete novelos do fio Flash. Comecei a fazer a tal manta. Coloquei marcadores, estava usando meu contador de carreiras (que ganhei de presente de uma talentosa tricoteira), tudo bonitinho como manda a receita... não sei se foi o calor ou se eu caí na real e vi o trabalho que ia dar essa manta, sem contar no tamanho que ela ia ficar. Desisti. Enjoei... sei lá... e não é que já estou pensando em outra coisa para esses fios (ainda bem, né?)! Na verdade, me faltam mãos e coragem para tricotar tudo o que quero... E, eu ainda sonho em comprar tantos outros fios, livros, acessórios... Agora, o pior da história é que não consigo terminar nenhum trabalho que já estão nas agulhas há muito tempo. Já pensei em desmanchar tudo. Já tive a "pachorra" de comprar mais agulhas para começar trabalhos novos. Enfim, sou uma apaixonada pelo tricot e não sei se quero me curar desse mal que me faz tão bem (eu acho!).
:D

27 comentários:

Renata S. P. disse...

Márcia,

É tããããooo bom ler isso tudo e saber que... eu não sou tão louca assim.. rsrsrs
Assim como você, eu também nunca tenho fio adequado para o trabalho que escolho.
Fui na fábrica da Paramout Têxteis - Pingouin, há 2 semanas, comprei um monteeeeee e... acho que não tenho fio pra fazer o BSJ do jeito que eu quero!
Acho que o problema é que ficamos tão maravilhadas frente às estantes que, compramos os fios sem pensar nos projetos, simplesmente pelo fato de serem lindos. Eu faço isso... sempre.

Mas mesmo assim, eu olho contente para as minhas montanhas de fios. hehehe

Grande Beijo!

Sandra - Tricô e mais Tricô disse...

Márcia somos todas iguais, acabei de crer! Amei seu post, me identifiquei com ele.
Beijos

Anônimo disse...

Ai, que alívio!!! Pensei que era só eu que tinha essa doença...
Ana Moraes

Isa disse...

kkkkkkk, a renata falou, ops, escreveu (rs) tudo...eu também compro e nunca tenho o que preciso e sempre por achar aquele ou outro lindoooo...affe...que delícia, beijos à todas...

disse...

Pelamor Má! quanto fio!!!! e ainda tem mais?
Veja, este ano vai completar o 2º ano da minha resolução de não comprar fios pra mim, sem absoluta certeza do seu uso. Tanto, que estou por fora da maioria dos fios novos por aí... não vou falar que não compro, compro; mas pra presente, pra um projeto específico, pra testes... então, acho q minha euforia desenfreada passou. Não posso dizer o mesmo de livros e acessórios, pois eu surto quando vejo novidades!!
belo post, querida.

Anônimo disse...

Marcia
eu sou aquela que frequenta o seu blog (que é o maximo) mas não tenho o meu blog, já pedi inclusive conselhos e receitas para vc e vc gentilmente me respondeu.
Quero te dizer que lendo este seu desabafo foi o mesmo que falar comigo mesma, pois eu sou exatamente assim.
Não tenho mãos para tanta coisa que quero fazer e acabo não fazendo tanto quanto gostaria, por isso mesmo fique tranquila, "voce é normal" isto é mal de tricoteiras.
Beijos
Ana

Elena disse...

OHHHHHHHHH...Márcia , pensa que é só vc? não é não Márcia , me identifico com todo o que vc fala ,ainda bem que é isso (lã) e não joias ! hahahaha !!!!vou ficar curtindo a sua estante cheia!!

Elena disse...

Euzinha de novo ,não tinha me visto aqui linkada ,nem sei o que falar...falo quando a emoção passar!
Eu quero um gato desseees!!!!!!!!

Beth Bêto disse...

Olá Márcia, tenho tudo isso e mais um pouco, a ansiedade me persegue ou eu a ela, sei lá. O fato é que vivo comprando, e muitas vezes coisas, que se pensasse duas vezes na hora saberia que não preciso, mas a compulsão e muito maior né?
Tenho certeza que vc conseguirá projeto pra toas as lãs que posssui.
Beijo
Beth

kelly disse...

olá! como posso entrar em contato com vc? me manda um email. queria saber mais sobre seus gorrinhos.

aguardo
kellymfsantos@gmail.com

Monica disse...

Má, fica sussa que isso é normal, meu armário continua do mesmo jeito, de vez em quando vou lá, dou uma olhada e fecho, sem contar que os novelos já invadiram o maleiro do meu guarda roupa novamente.Hoje mesmo minha secretária do lar falou assim, olha guardei seus novelos que estavam soltos todos num sacão , fui olhar ela tinha colocado tudo numa sacola enorme e nem eu acreditei que tinha tudo aquilo fora dos armários.Fazer o que né, sofremos todas do mesmo mal(ou bem)né!!!!
bjos

vicky disse...

Márcia,
Faço das suas palavras as minhas palavras, tenho vários novelos e várias peças nas agulhas sem terminar, não consigo me controlar, fazer o que… ainda bem que não estou sozinha viu :-)
Beijos
Vicky

Cristiane disse...

Oi Márcia,
Fique tranquila, vc não sofre desse "mau" sozinha.
Não conheço nenhuma tricoteira que seja controlada na hora de comprar.
Eu tbm tento me controlar, falo que não vou mais comprar e sempre acabo comprando um ou dois novelos.
E a Renata disse tudo, compramos simplesmente por compulsão sem pensar nos projetos.
É isso aí amiga, enquanto isso as estantes vivem cheias de lãs. kkkk.
Beijos e boa sorte nos projetos.

Marina disse...

Oi Márcia,

Aqui é Marina Pontieri. Eu trabalho com Marketing e desenvolvimento de produto da Aslan Trends ( www.aslan.com.br). Escrevo pois estaremos inaugurando uma seção dentro do site que lista Blogs interessantes de crochê, tricô e artesanato e eu gostaria de sua permissão para incluir seu Blog na lista, te interessa? A idéia é apoiar esta teia de tricoteiras via Net que só tem crescido e ficarmos mais próximos de nossos clientes para saber o que querem, o que não encontram no mercado e o que podemos fazer para suprir estas necessidades. Se você concordar será ótimo tê-la em nossa página.
Agradeço a atenção,
Marina Pontieri (marina@aslan.com.br)

Miriam Fabiano disse...

Márcia, comprar mais agulhas pra usar ao invés de colocar os trabalhos começados à espera num alfinetão foi demais!!! Eu fico imaginando vc olhando pros seu projetos começados, doidinha pra começar outro e a agulha lá, empatada no projeto que vc sabe que não vai terminar nesse século, rsrsrsrs... Me deu um ataque de riso! Isso é compulsão, muito mais que paixão. Você é apaixonada por tricô e tem compulsão de comprar fios e acessórios e livros e afins. Como todas nós... quem pode atirar a primeira pedra? Esse mal não tem cura, melhor conviver com ele. Mal não faz, a não ser pro bolso - do marido...

sandra disse...

Ai que vontade de ir aí olhar e tocar suas lãs...rsrsrsrs Não deixo ninguém mexer nos meus novelos....morro de ciúmes(pessoal de casa).
Márcia, vc poderia me enviar a receita do paninho de flor que vc fez? O de coração, rosinha , também é lindo..... se não der trabalho...mil beijos
sandracuria@yahoo.com.br

*PATH PIMENTINHA* disse...

Graças a Deus alguém confessou o que me passa pela cabeça o tempo todo!!! kkkkkkkkkkk
Ainda bem pra mim - ou mal- que moro longe dos bons armarinhos, mesmo assim existem fios encalhados aqui, que às vezes serviriam para o que quero fazer, mas só há um novelo. Daí, encontrar por aqui não é um trabalho fácil pra mim, então desisto de usar o tal fio. Affff!Se todo o dilema da vida fosse esse, hein?
Quer ver meus olhinhos brilharem? Me coloque dentro de um armarinho recheado de lãs e fios...rsrsrsrs

Andréa Ramos disse...

Ai querida,vc não é a única.
Dá uma passadinha no meu blog,fiz um post sobre esse assunto e falei de vc.
Muitos beijos.
Andréa

Luciana disse...

Oi Márcia,

Cheguei ao seu blog através da Andréa (eu e minhas lãs), uma super amiga aqui da blogosfera e que agora descobrimos que somos vizinhas.

Seu blog esta uma graça!!

Estarei sempre por aqui.

Beijinhos
Lu

Tricô da Minie disse...

Bom dia, Márcia!!!!
Estou muito satisfeita em ler isto por aqui... acho que sofro do mesmo mal. Será que temos cura?
Bom, sou novinha na arte do tricô, comecei a um ano, quando mudei para o sul. Mas, sou completamente apaixonada. Visitei seu blog e gostei muito do seu trabalho, PARABÉNS!
Já comecei a construir meu blog tb, espero poder trocar várias figurinhas, ou melhor receitinhas com vc, além de uma bela amizade.....
Até!

Anônimo disse...

Concordo com tudo isso que vc falou em genero,numero e grau,ainda nao descobri se nos e que somos loucas ou se sao os outros.(acho que sao eles).Beijos Daniela.

Ana Paula disse...

QUERIDA MÁRCIA: TIVE ESSE PROBLEMA UM TEMPO ATRÁS COM UM SHRUG QUE EU ÍA FAZER COM LÃ BOTONÊ PRETA, A CADA PONTO EU FICAVA MAIS DESMOTIVADA, ATÉ QUE TOMEI CORAGEM DESMANCHEI TUDO E A LÃ CONTINUA DE GASTIGO ATÉ ELA ME DIZER O QUE ELA QUER SER...PARECE COISA DE GENTE LOUCA MAS CHEGUEI À CONCLUSÃO QUE NÃO É A GENTE QUE DECIDE MAS SIM O FIO QUEM DIZ O QUE QUER SER...FAZ ALGUM SENTIDO PARA VOCÊ?
FORÇA NAS AGULHAS AMIGA!!

Anônimo disse...

Oi Márcia, tudo bem?? Ainda bem que você fez essa declaração, pois sou exatamente como você, não tenho idéia do que iniciei e ainda não terminei, aparecem coisas novas e quero fazer tudo e sempre digo, um dia chego lá.
Vamos enfrente não é minha amiga, isso é um desafio todos os dias.
Beijos no coração, Isaura

A Tecelã disse...

Marcia, xará e alma gêmea, meus filhos sairam de casa e sobraram armarios vazios...acabei enchendo um só com lãs e outro com agulhas e linhas.
Para a manta, experimente fazer com quadrado perfeito, é uma delicia de tricotar e usando linha, é fresquinho.
Estou com muuuito quadrados desses prontos, em cores lindas, assim que terminar um casaquinho de bebe para doação, vou recomeçar, mas acho que vai sair mesmo é um coletão, hehehe.
bjs
Marcia

glaucia disse...

tb sou apaixonada pelos fios. tenho um bazar ,então voce imagina como vivo cercada de fios. uma verdadeira maravilha. chego a ficar triste quando vendo meus fios, que aliás não sção meus são para as freguesas, mas eu considero como meus. vou chegar à falência logo logo. abraços e boa semana pra voce

Luciana disse...

Oi amiga!!

Uma visitinha rápida para desejar um lindo fim de semana!!!

Beijinhos no coração
Lu

Anônimo disse...

Oi Márcia
Também sou assim. Estou com um monte de trabalhos pela metade... quase sempre que vejo modelos lindos quero fazê-los e vou atrás dos novelos... E fica um montão no armário, pois os projetos se renovam e não dou conta de terminá-los.
Abraços

Eliana