27 de junho de 2010

Essa é boa!

Meninas, preciso contar mais um episódio pra vocês. Às vezes, fico maluca com essas receitas estrangeiras. São tantas e tão lindas e algumas tão trabalhadas, não é verdade? Aí na hora da escolha do modelo fico preocupada com o ponto, com o resultado, com a perfeição, com o fio, enfim... ontem fui numa festinha de aniversário de uma mocinha linda e conheci uma senhora muito simpática e adivinha o que ela deu de presente pra menina? Um 'moebius'. O que? Aquele cachecol fechado torcido (será isso?). Ela usou um fio superlindo (que ela não lembra o nome mas sabe que não foi barato), colocou lá uns 40 pontos, com uma agulha grossa (mas também não sabe o número), fez tudo em cordões de tricot mas ela não sabe que quando trabalhamos as carreiras em meia ou em tricot chama-se cordões de tricot (não importa), virou o 'bichinho' e costurou (assim ela explicou). Pronto. Ficou uma coisa espetacular, chiquerésimo, fofo, suave (pois ela escolheu uma cor linda no tom pastel), que serve de gola, de estola e até de capuz. E, não é que fez o maior sucesso! Todas as mulheres da festa encomendaram um 'cacheol torcido', um 'moebius'... e eu claro amei também, achei o máximo e, claro que vou copiar com a devida permissão.
Estou boquiaberta até agora, questionando meus valores tricotais (risos).
No final da história vale aquela máxima que uma amiga sempre escrevia pra mim: 'desencana que a vida engana'.

14 comentários:

Sandra disse...

Que legal!!!
Adorei o ditado!!!
Por que não tirou uma fotinho do cachecol, Ma?
Bom domingo!
bjo

Lia disse...

hahahaha
É assim mesmo, amiga... :-)
Eu sou como vc, penso mil vezes, faço amostra, meço, enfins. Pra um cardigã ou pulover, tem que ser, o processo é mesmo esse, senão sai aquela gabiroba.

Agora, pra uma estola ou echarpe ou cachecol, aí dá pra esbanjar a criatividade e a ousadia, como essa senhora que nem conhece direito as agulhas, mas teve o bom gosto de escolher uma boa lã em uma boa idéia e....... deu certo. :-D

O tricô tem essa vantagem de aceitar muitas possibilidades.
E isso anima as iniciantes (ou nem tão iniciantes!)...
Bjs!!

Maria das graças disse...

Márcia, minha vizinha de 73 anos, tricota desde de criança, a mãe tricotava, e as filhas juntas para ajudar no orçamento da casa. Quando passo por lá tirar minhas dúvidas, ela não acredita que fecho as mangas com laço mágico. Brinca comigo: Pra que esse sofrimento todo? Fez outro dia uma blusa linda com mangas costuradas na máquina de costura, muito bem costurada por sinal,pois ela é costureira tbm, a blusa fez o maior sucesso por aqui e acredite eu ficava olhando na costura da blusa, tenho o maior receio de costura no tricô, mas sai de lá, com o pensamento que preciso rever meus conceitos. :)
Bjs e bom domingo.
Ah! vou pedir Help sim pra ti, eu agradeço muito.

Drica disse...

Que lindo deve ter ficado esse cachecol!!!
Ah que saudades da minha avó Hortência que era expert nas agulhas e me ensinou os primeiros pontinhos no tricô e no crochê!!!
Bjinhos.

Márcia disse...

Pois é Maria, essa senhora é uma costureira de mão cheia, foi o que me disseram. Ela fez um colcha de quadrados lindíssima p/ essa minha amiga e costurou os 144 quadrados na mão. Impecável. Tô boba até agora! Beijão!

Claudia disse...

Oi, Márcia!
tb estou louca pra fazer uma golinha Moebius (mas em crochê)! Não tive coragem de começar pq fiquei indecisa qto à linha, ao modelo... mas no Ravelry tem umas de babar! A minha preferida é a "Queen´s Anne", se não me engano... mas a receita não é free, infelizmente!
estou louca pra saber como vc vai fazer! quem sabe me animo tb!
beijoca e boa semana!

Mamã Martinho disse...

Márcia,

o Moebius é algo bem simples de executar (eu estou neste momento a fazer um...) e aúnica "técnica" é mesmo a montagem dos pontos. Se fores ao youtube tens lá um video sobre a montagem dos pontos que explica tudo muito bem. Experimenta, pois é bem giro!

Bjs

Mónica

Adrielli disse...

ola.... sou nova no mundo do trico, estou aprendendo e ja aprendi alguns pontinhos no teu blog... obrigada... espero q coloque este cachecol famoso p tentar copiar...rsrs
bjos

Marico disse...

Márcia, essa foi uma bela lição. Às vezes a gente perde um tempão tentando fazer algo complicado e o que acaba agradando é o simples. Quero ver a sua gola.
bjs

disse...

É Má, a simplicidade é tudo nessas horas... como ela fez ninguém sabe, mas que todo mundo amou a gente sabe... o moebius dá tanto trabalho na montagem que eu desencanei... faço normal,torço e faço costura invisível.

bjinhos

Judy disse...

É isso aí... mais vale a prática do que a gramática.
Conheço gente que tricota assim como esta senhora: sem receita, com sem agulha importada, sem internet, enfim elas tricotam com amor e prazer e criam peças lindas
O que é mais legal elas tem mais tempo para tricotar e muito menos estresse.

Beijo,

Leeka disse...

Falando em Moebius, hoje nas minhas andanças pela net em busca de um modelo de sapato de tricô para adulto que me agradasse, encontrei o jeito japonês de fazer o Moebius no site da Clover. O vídeo tá em japonês mas dá para entender bem. A montagem dos pontos me pareceu bem mais simples do que em relação ao vídeo da Cat Bordhi que assisti uma vez... deixo aqui o link para quem quiser tentar: http://www.clover.co.jp/movie/mebiusu.html

Ivonete disse...

Fiquei curiosa, mas a pratica é tudo! da uma passadinho la no meu blog e vejo a eco bag que minha avó fez a 60 anos atrás.
beijocas!!!

Eliana disse...

Concordo com você, Márcia! O básico é luxo também. Agora, estou curiosa para ver a sua versão!!!!
Bjs.