27 de outubro de 2005

Francisco e Cuca


Quem que aguenta o olhar desse cachorrinho tão sapeca, companheiro, brincalhão, carinhoso? Eu não aguento... ele é muito fofo. Está aqui do meu lado com uma carinha tão bonitinha que não tem como não ficar sorrindo. E, quando ele leva bronca, ele nem se mexe, abaixa a cabeça e levanta só os olhinhos e fica me encarando. Eu me divirto. Adoro cães, principalmente os vira-latas e os filhotes são muito engraçados. Definitivamente esses bichinhos que moram aqui com a gente são nossos amores, nossas vidas.


E a Cuca? Minha vidinha. Foi encontrada no meio da Giovani Gronchi, tão pequenina, parecia uma bolinha de pelo. Uma gracinha. Está conosco há 08 anos e é minha companheira. Assiste TV comigo; se estou lendo ela fica do meu lado; quando tricoto ela fica do meu lado me observando até pegar no sono. Ela é linda, é meu carinho, minha alegria de viver. E faz até pose para tirar foto.

O cão de-fi-ni-ti-va-men-te é o melhor amigo do homem.

Sim, dá trabalho, suja o quintal, estraga as coisas mas isso é o de menos. Aqui em casa, eles me protegem, me alegram, até conseguem me irritar de vez em quando, mas são tratados com muito amor e carinho.

2 comentários:

Gislene Michel disse...

Marcia,
Tenho duas aqui em casa também, uma minha filha pegou com uns tres meses numa noite de Natal, no dia seguinte fomos ver que além da magreza, era pura sarna. Hoje ela está muito fofa e curada.É feinha, mas pra mim é bonita. A outra a dona deixava o portão aberto para que ela fugisse,có tinha dois meses.Eu a adotei.Já faz dois anos, mas não toma jeito, ainda é muito brincalhona, não criou juízo.
Quando perdi minha pequinesa com 14 anos, jurei não ter mais nenhum por puro medo de sofrer, mas quem resiste?
Beijos

Anônimo disse...

Márcia, que fofinhas!!!!!!! e você e o Marcos são definitivamente os mais fofos por fazerem um trabalho tão lindo com esses cãezinhos...

Beijos

Kátia