9 de março de 2006

Revistas, livros velhos, cds, perfumes......

Quando eu trabalhava fora gostava de comprar muitas coisas. Coisas que não precisava comprar. São aquelas tentações que ficam a todo momento ao alcance dos seus olhos. Também pudera, eu trabalhava perto do Shopping Paulista, da Av. Paulista, Av. Brig. Luis Antonio. Estando perto de tudo fica mais fácil gastar. Gostava muito de comprar revistas. Comprava por mês cinco tipos de revistas. Principalmente, revista de moda. Não que eu acompanhasse moda, mas gostava muito de ver as últimas criações dos estilistas brasileiros e estrangeiros. Sempre fui fascinada por esse mundo fashion sem ser fashion. Esse gosto por revistas começou na adolescência quando eu lia a revista Capricho. Primeira coisa que eu lia era a matéria da Mônica Figueiredo, que na época era diretora de redação. Com o tempo passei a comprar revistas do tipo Bons Fluídos e estilo Natural, com boas dicas de como ser zen e curtir as coisas simples da vida. Já doei uma boa parte das revistas mas ainda estou com um arsenal que de vez em quando gosto de fazer algumas consultas. Claro que, eu não comprava somente revistas. Gastava muito com livros de sebo, cds, dvds, perfumes, cosméticos e bolsas. Minha nossa como eu comprava bolsa. Era uma bolsa por semana!!! E, pra que, tudo isso, né? Por que comprar aos montes? Até concordo que livros e cds nunca é demais. No final das contas, as bolsas estão socadas no guarda-roupa e eu sempre acabo usando aquela velha bolsa de sempre. Moral da história: hoje vivo muito bem sem comprar todas essas coisas.

5 comentários:

Anônimo disse...

Eliane disse...

Oi! Vim dar uma espiadinha no seu novo blog ;) Adorei o seu novo cantinho!
Sabe que este poderia ser o meu relato? No ginásio e no colégio eu era conhecida como a capricho girl pq todo mês eu tava lá com a minha capricho debaixo do braço... agora não mudou muito não, continuo fã de uma boa banca de revista, revistas Estilo, Bons Fluidos, Vida Simples, Natural, Manequim, Criativa... vixi, gostaria de parar de comprar,mesmo porque eu tenho umas 10 pilhas de revistas iguais a esta daí da sua foto e não tenho coragem de me desfazer delas, preciso praticar o desapego... bolsa então nem me fale, como vc mesmo disse, é uma por semana... mas desde o início do ano só uso uma que comprei na feirinha da Liberdade por R$ 25... Um dia melhoro, se Deus quiser e EU me esforçar, rsss.
Bjs!

7:03 PM

Anônimo disse...

Nanna disse...

Pois é amigas, também me enxerguei no neste post. Assinei durante anos três tipos de revistas e ainda por cima não podia passar em frente a nenhuma banca. Qdo era adolescente vivia comprando a capricho e a atrevida, meu pai ficava desesperado, até que um dia descobri que o pai de uma grande amiga era dono de banca de jornal, fiz a coitada gostar a marra de ler revista e na minha adolescência quase não precisava comprar revistas.
Abreijos.
PS: Ainda tenho pilhas e pilhas de revistas que já não leio mais e que morro de dó de jogar fora, combinei com um senhor que recolhe papelão de dar pra ele, quem sabe dá pra tirar uns bons trocados né.

11:25 AM

Anônimo disse...

Lidiane disse...

Eu tenho vício por livros.
Hoje fui a Bienal (trabalhar) e quase surtei.
Ai ai!

2:15 AM

Lucia disse...

Meninas, somos 'normais'! :) rs

Anônimo disse...

Meninas, somos 'normais'! rs

Lucia
~o.o~